Universidade do Minho  

             
 
  Autenticação
 
Mapa do Site
Contactos
FAQs
Email
   
  imprimir
 

O Serviço de Comunicações constituiu suporte a todo o conjunto de projectos da Universidade do Minho que envolveram as comunicações digitais. A Unidade desenvolveu a sua actividade orientada para o aumento da qualidade e capacidade de toda a infra-estrutura de rede de comunicações e serviços de rede, tanto de serviços básicos como avançados, da Universidade.

O Serviço de Comunicações foi a Unidade responsável pela continuação do desenvolvimento da estrutura e serviços de rede, e também pela execução de um conjunto de projectos estratégicos na área das comunicações de dados, de que se destacam os projectos e-UM (Campus Virtual), Opera Oberta, VoIP@RCTS e VoIP@UMinho. Adicionalmente o SCOM continuou o seu envolvimento na componente de comunicações dos projectos Braga Digital, Ave Digital e Avepark:

  • Projecto Opera Oberta – foram transmitidas em directo via Internet, usando as infra-estruturas de comunicações de dados de banda larga implementadas no âmbito do projecto TORGA.net e que liga Universidades e Centros de Investigação da Galiza e do Norte de Portugal, quatro óperas representadas no teatro catalão Liceu de Barcelona (SIMON BOCCANEGRA de Giuseppe Verdi, L’INCORONAZIONE DI POPPEA de Claudio Monteverdi, UN BALLO IN MASCHERA de Giuseppe Verdi e FIDELIO de Ludwig Van Beethoven);
  • Projecto e-UM Campus Virtual (e-U/eduroam) – foram efectuadas alterações na infra-estrutura da rede de forma a melhorar os serviços prestados à comunidade académica. Uma das alterações mais importantes foi a criação de uma rede com endereçamento IP público para ser utilizada por funcionários docentes e não docentes, sem a necessidade de utilizarem proxies para o acesso à Internet. Foi reformulada a documentação de apoio à configuração da ligação nos diferentes sistemas operativos, e realizados testes de utilização. Realizou-se ainda o reforço da rede em algumas localizações;
  • Projecto VoIP@RCTS - tem como objectivo dotar as instituições de ensino superior público com ligação à RCTS das infra-estruturas necessárias ao transporte do tráfego de voz dentro desta rede e num ambiente convergente, integrado e seguro. Destaca-se o acompanhamento no desenvolvimento deste projecto junto das entidades competentes, nomeadamente, no que diz respeito ao desenho da solução tendo em conta os estudos realizados relativos aos registos de comunicações de voz e o estudo da infra-estrutura de comunicações da UMinho;
  • Projecto VoIP@UMinho - tirando partido das sinergias resultantes do projecto VoIP@RCTS, o SCOM desenvolveu e operou uma plataforma piloto, que foi disponibilizada para uso de toda a comunidade académica, permitindo, por exemplo aos alunos contactar os Serviços da Universidade através de qualquer terminal SIP inclusive softphones dos seus computadores a custo zero;
  • Projecto Braga Digital - o SCOM procedeu à ligação usando a infra-estrutura em fibra óptica do Projecto Braga Digital de cada um dos sites a 1 Gbps, entre o Campus de Gualtar e os pequenos sites do centro da cidade: Largo do Paço, Museu Nogueira da Silva e Unidade de Arqueologia, Edifício dos Congregados e Residência Loyd Braga. Adicionalmente foram ligados os sites Edifício do Pacinho e Edifício da Rua do Forno ao Largo do Paço, també a 1 Gbps;
  • Projecto Ave Digital – No âmbito do projecto Ave Digital, em que o Centro de Computação Gráfica é um dos parceiros, foram instaladas 24 pares de fibras no Datacenter do SCOM com ligação ao exterior, nomeadamente à Refer (Guimarães), AMAVE e outros pontos espalhados pela cidade de Guimarães (Câmara Municipal, Rua da Residência dos Combatentes, CampUrbis, CCVF). Estas ligações vão servir os projectos das entidades envolvidas no referido projecto, e permitir à Universidade do Minho a ligação directa à Refer e futuramente à Residência dos Combatentes CampUrbis;
  • Projecto Avepark - o SCOM continuou a disponibilizar uma ligação temporária à Internet de 10 Mbps ao Avepark. A ligação entre o Campus de Azurém e o Avepark foi realizada usando um par das 24 fibras que o AvePark passou desde o Centro Tecnológico e o Campus de Azurém, que terminam no SCOM. A distância tem aproximadamente 11 Km. Esta solução permite-nos também ligar vários pontos dentro do Avepark. Exemplo disso é a ligação já instalada ao edifício dos 3Bs integrado na infra-estrutura de comunicações da UMinho, bem como a extensão da rede e-U/eduroam ao edifício principal do Avepark.

Relativamente aos serviços da gestão e monitorização:

  • No que se refere à conectividade interna de rede, manteve-se a infra-estrutura de comunicações WAN existente que interliga, a uma velocidade de transmissão de 768 Mbps, o Campus de Gualtar e o Campus de Azurém, a uma velocidade de transmissão de 256 Mbps o Campus de Gualtar e o Largo do Paço e quatro circuitos com velocidades de transmissão de 10 Mbps cada, entre Edifício dos Congregados, Edifício de Abade de Loureira, Residência Universitária dos Combatentes, em Guimarães, e um circuito a 100 entre a Residência Universitária de Santa Tecla e o Campus de Gualtar, através do serviço da PTPrime, Prime LANConnect. Adicionalmente procedeu-se à ligação, usando a infra-estrutura em fibra óptica do Braga Digital entre o Campus de Gualtar e os pequenos sites do centro da cidade: Largo do Paço, Museu Nogueira da Silva e Unidade de Arqueologia, Edifício dos Congregados e Residência Loyd Braga a 1 Gbps. Também foram ligados os sites do Edifício do Pacinho e do Edifício da Rua do Forno ao Largo do Paço também a 1 Gbps usando fibras ópticas do Braga Digital;
  • Foram adicionadas novas funcionalidades ao portal de monitorização SIM, a saber:
    • Consulta da utilização dos AP’s distribuídos pelos SSIDs disponibilizados;
    • Consulta de utilizadores on-line;
    • Informação estatística dos serviços básicos de Rede: DNS, DHCP, NTP, RADIUS, entre outros;
    • Foi implementado um mecanismo de gestão de contas para a utilização dos serviços e-UM-eventos e VoIP@UMinho (enquanto se aguarda a integração da autenticação deste serviço no serviço de directoria central da Universidade) tendo este sido integrado no portal de gestão e monitorização SIM.
  • Foi implementada uma solução (ipplan) para a gestão do endereçamento IP administrado pelo SCOM;
  • Foi efectuada a reestruturação dos sistemas de “Backup” e “Syslog” implementados durante os anos anteriores, de forma a garantir uma abrangência global a todos os sistemas do SCOM que necessitem de um repositório para Backups e Logs (Foram actualizadas as normas/políticas existente para o serviço de “Backups”, para o serviço de “Syslog”, tendo sido ainda definida uma política global de boas práticas para ambos os serviços);
  • Foi realizado o Upgrade da plataforma de gestão e monitorização CiscoWorks 2000.

Ao nível dos serviços de infra-estruturas:

  • Terminou-se a reorganização total da infra-estrutura de comunicações da Universidade do Minho ao nível físico (core em Fibra Óptica). Esta reorganização permite uma maior flexibilidade na gestão da infra-estrutura e permite a disponibilização de uma qualidade de serviço superior à existente anteriormente;
  • Concluiu-se a reorganização dos bastidores de comunicações dos Pólos de Braga e Guimarães incluindo etiquetagem e limpeza. Foi realizado o cadastro das tomadas de rede de comunicações de dados para formato electrónico (autocad e jpeg) bem como a sua inserção no sistema de gestão de infra-estruturas (GIRCOM) desenvolvido para o efeito;
  • Reorganização total da infra-estrutura de comunicações no Campus Azurém, com o levantamento, registo e etiquetagem de toda a estrutura, incluindo uma reorganização no Datacenter central. Esta reorganização permite uma maior flexibilidade na gestão e a disponibilização de uma qualidade de serviço superior à existente anteriormente;
  • Instalação, no edifício principal do AvePark, de uma infra-estrutura de rede sem fios igual à implementada no resto da Universidade. Esta estrutura é composta por 5 APs que permitem uma cobertura total do espaço e o acesso à rede eduroam. Permite também o uso de telefones portáteis sobre a mesma rede, para usar a infra-estrutura de voz da Universidade nesse espaço, para quem esteja habilitado;
  • Projectou e apoiou as actividades de configuração da rede wireless eduroam nos hotspots instalados na cidade de Braga durante a fase de implementação do projecto Braga Digital;
  • Procedeu à configuração de algumas redes (vlan) para permitir o acesso à Internet em IPv6, usando o DHCPv6. As redes escolhidas foram as redes eduroam de funcionários, alunos e visitantes, o que permite que um número significativo de utilizadores possa usar esta nova tecnologia;
  • Continuação no apoio ao projecto GRID da Escola de Engenharia, nomeadamente, às configurações para a construção da estrutura de comunicações com os outros parceiros exteriores à UMinho;
  • Foram realizadas actualizações de todos os equipamentos de comunicações a nível de IOS (Sistema Operativo), com as versões mais recentes disponibilizadas pelos fabricantes;
  • Upgrade da ligação wireless entre a Residência da Veiga e a AAUM no Campus de Azurém, que incluiu a substituição dos equipamentos antigos por outros mais recentes, o que permite uma ligação mais estável e uma melhor qualidade de serviço. Esta alteração foi realizada com equipamentos que o SCOM possuía de alterações na rede que foram feitos em outros locais;
  • Procedeu-se à reorganização dos datacenter no Campus de Gualtar e no Campus de Azurém;
  • No constante processo de evolução da Universidade do Minho, ocorreram diversas redistribuições, reorganizações e reafectações de espaços que resultam em necessidades de alterações das infra-estruturas de comunicações. Neste âmbito, foi necessário realizar diversas obras de aumento e reorganização das infra-estruturas em diversos espaços e localizações, em especial em Gualtar, destacando-se os espaços actuais e novos espaços dos Serviços Académicos;
  • Desenho, aquisição e instalação da infra-estrutura de comunicações de dados e de voz do novo edifício da Escola de Direito no Campus de Gualtar. O processo foi todo elaborado pelo SCOM, desde a abertura de procedimentos de consultas, à análise de propostas e à implementação no terreno. Este projecto consistiu na interligação da infra-estrutura de comunicações do edifício à rede do campus de Gualtar através da instalação de fibra óptica, na instalação e configuração dos equipamentos activos para o edifício, instalação dos equipamentos activos e infra-estrutura para cobertura global do edifício pela rede sem fios e-UM/eduroam e instalação e configuração dos sistemas de comunicações telefónicas baseado em telefonia IP para todo o edifício.

No que respeita aos serviços de voz:

  • Foi dada continuidade à integração na infra-estrutura de comunicações de voz, dos equipamentos ao abrigo do projecto VoIP@UMinho, nomeadamente a actualização da definição da infra-estrutura física e lógica, com a interligação do serviço de voz da UMinho com os softswitchs do projecto VoIP@UMinho usando o protocolo SIP (trunking), adicionando assim mais um nível de redundância ao serviço e consequentemente aumentando a tolerância a falhas e disponibilidade do mesmo;
  • Foi dada continuidade à integração na infra-estrutura de comunicações de voz, dos equipamentos ao abrigo do projecto VoIP@RCTS;
  • Procedeu-se à actualização do serviço VoIP@UMinho, de modo a compatibilizar o serviço com o protocolo IPv6. O serviço VoIP@UMinho passa assim a estar disponível para utilização com terminais SIP IPv6 uniformizando-se com a estratégia global do SCOM na implementação de IPv6 e colocando a Universidade do Minho numa posição de referência tecnológica nesta área;
  • Mensalmente foi efectuado o lançamento das facturas dos operadores de voz e validados os mapas de facturação da aplicação de Contabilização Telefónica On-Line das extensões e linhas de rede da UMinho;
  • No sentido de permitir migrar para 100% o número de terminais IP nos sites Abade de Loureira, Edifício dos Congregados e Museu Nogueira da Silva/Unidade de Arqueologia, foi efectuado um estudo e distribuição/reestruturação do serviço de voz dessas localizações;
  • Foram efectuados diversos processos de análise de rotas de menor custo de comunicações da UMinho e, procura junto dos operadores de melhores soluções de voz tendo em conta a melhoria da qualidade do serviço prestado e numa procura constante de redução dos custos das mesmas;
  • Ao abrigo do projecto VoIP@RCTS, foi acompanhado o processo do concurso público ‘CONCURSO PÚBLICO N.º 5/2008’ que deu origem à celebração de novos contratos de “Aquisição de serviço de voz” com o operador PT Prime e os operadores móveis Vodafone, TMN e Sonae;
  • Configuração de trunking SIP entre os servidores VoIP@UMinho e o servidor de comunicações HiPath 4000 da SIEMENS, permitindo assim a comunicação entre estes dois sistemas;
  • Conclusão do processo de “Substituição de telefones analógicos por telefones IP Siemens OptiPoint 420 Economy Plus” na Universidade do Minho, tendo sido substituídos cerca de 168 telefones analógicos por telefones IP;
  • Foi mantida a procura contínua de manutenção da política de uniformização dos firmwares dos actuais e novos terminais das 1575 extensões IP da UMinho e actualização de alguns módulos dos equipamentos de gestão de equipamentos do servidor de comunicações e da contabilização telefónica, de modo permitir um melhor funcionamento da solução, prevenindo as falhas de segurança e correcção de alguns bugs;
  • Foi actualizado o acordo com a TMN ao abrigo do qual os funcionários da UMinho podem usufruir de condições especiais. Nesse sentido foi actualizada a campanha de promoção de serviços de banda larga e oferta comercial para aquisição de equipamentos e tarifário para colaboradores da UMinho.

Ao nível da Administração dos serviços básicos:

  • Foi reestruturado o serviço de DNS tendo sido efectuada uma revisão dos registos de todas as zonas DNS dependentes do SCOM (domínios/subdomínios/endereçamento IP). Foi efectuada uma reformulação da estrutura de ficheiros de configuração do serviço de forma a agilizar os procedimentos de inserção, alteração e remoção de zonas. Foram uniformizados os formatos dos ficheiros de configuração de todas as zonas. Foi actualizada a informação relativa aos servidores autorizados de cada zona. Foram efectuados os registos rDNS de todo o endereçamento IP da UMinho, de forma a possibilitar a identificação rápida da entidade responsável por determinado endereço IP. Foi actualizada a informação na FCCN relativamente aos servidores autorizados para todo o endereçamento IP público da UMinho;
  • Foi Implementado, em colaboração com a FCCN, o serviço RCTSaai (Serviço federado de autenticação e autorização) na UMinho - Actualmente as instituições ligadas à RCTS, possuem alguns serviços que são fornecidos aos seus utilizadores perante a realização de um mecanismo de autenticação. Como consequência os utilizadores têm que efectuar uma gestão alargada das suas credenciais de acesso aos diversos recursos "Web". É neste enquadramento que surgem as infra-estruturas de autenticação e autorização. Estas infra-estruturas, simplificam o processo de acesso a recursos "web", com base no conceito de gestão de identidades federadas. Este conceito assenta no princípio de que um utilizador ao aceder a um recurso que lhe é disponibilizado, é autenticado com base em credenciais na sua instituição de origem, e é autorizado com base em atributos por ela disponibilizados de uma forma segura e confidencial;
  • Foram introduzidos novos métodos de autenticação, para o serviço de rede e-U/eduroam, nomeadamente, o método PEAP/MSCHAPV2, para dar suporte a um leque mais variado de equipamentos que não suportam o método TTLS/PAP em uso actualmente. Foi reformulada a documentação de apoio à configuração da ligação nos diferentes sistemas operativos e realizados testes de utilização.

Ao nível do serviço de segurança:

  • Foram criadas 40 novas ACL’s (Firewalls) para a protecção de redes de diversos Departamentos e Unidades;
  • O SCOM, no seu papel de AR (Autoridade de Registo) GRID habilitada pelo LIP (Autoridade de Certificação) a fornecer certificados digitais a entidades da Universidade do Minho, emitiu 18 certificados no ano de 2009;
  • O serviço SCS (Serviço de Certificados de Servidor) sofreu alterações contratuais, tendo estado em suspenso durante grande parte do ano de 2009. O contrato que a Terena tinha celebrado com a Globalsign terminou, tendo a Terena lançado um concurso público internacional para selecção de uma nova Entidade Certificadora que resultou na contratação da Comodo. O SCOM encontra-se a operacionalizar este novo serviço de certificados – TCS;
  • Foi instalado um servidor para alojar um site com informações sobre um futuro serviço a disponibilizar pelo SCOM à comunidade Académica - CERT.UMinho;
  • Foi mantido e verificado periodicamente as politicas de segurança aplicada ao serviço de voz (em termos de infra-estrutura e acesso físico e lógico aos equipamentos);

Relativamente aos serviços Multimédia:

  • Realizaram-se cerca de 125 Videoconferências durante o ano. Foi efectuado o upgrade do sistema Tandberg 95MXP na sala de reuniões da Reitoria, no Largo do Paço, ao abrigo do Projecto Estúdios da FCCN;
  • Foram transmitidos em directo para a Internet, através do sistema de Streaming, quatro eventos organizados por Departamentos da UMinho, com destaque para a audição pública dos candidatos a Reitor da UMinho;
  • Foi implementado um projecto-piloto de Digital Signage. O SCOM procedeu à instalação de uma TV na parede do hall do SCOM/Gualtar, que transmite conteúdos multimédia de interesse específico para o SCOM e outros de carácter generalista. (O Digital Signage é uma tecnologia em expansão, sendo utilizado em diversos locais e, acima de tudo, no mundo empresarial para a realização de campanhas de outdoor em locais de grande afluência de público ou canais de tv online internos às organizações).

No que respeita aos serviços Avançados:

  • Procedeu-se à migração do equipamento de suporte ao serviço WebVPN, do datacenter do SCOM/Azurém para o datacenter do SCOM/Gualtar;
  • Foi implementada uma plataforma de gestão de sistemas virtuais (Microsoft Hyper-V), que alberga actualmente 3 sistemas (2 Windows e 1 Linux). Esta plataforma tem vindo a ser continuamente monitorizada, de forma a ser avaliada a possibilidade da sua integração nas infra-estruturas de serviços do SCOM;
  • Projecto-piloto de configuração QoS em toda a infra-estrutura de comunicações activa do Campus de Azurém (excepto componente WiFi);
  • Através do serviço e-UM-eventos foi dado o acesso a congressistas que participaram em 35 eventos (congressos/workshops) realizados na UMinho;

O SCOM desenvolve a sua actividade, essencialmente, na vertente técnica. A actividade administrativa está direccionada para o tratamento e gestão de documentos resultantes da actividade técnica desenvolvida. Os documentos distribuem-se pela área financeira, pedidos de serviço (formulários), contratação pública e outros assuntos.

Durante este ano foram preparadas aproximadamente 250 requisições, 75 facturas/recibo, 40 receitas e 150 aquisições por ajuste directo.

O SCOM dispõe de diversos formulários no sítio da internet – www.scom.uminho.pt - para que os utilizadores internos e externos à UM possam aceder aos serviços prestados por este Serviço e à comunicação de incidentes e outros assuntos. Até à presente data foram registados um total aproximado de 2500 pedidos de serviço.

Em 2009, foram iniciados e concluídos ou em fase de conclusão 6 procedimentos de aquisição por ajuste directo – regime geral cujas designações abaixo se indicam:

  • Procedimento de Ajuste Directo número 1/2009, para aquisição de solução antivírus, para a Universidade do Minho;
  • Procedimento de Ajuste Directo número 2/2009, para aquisição de infra-estrutura de comunicações, para a Universidade do Minho – Gabinete de Sistemas de Informação;
  • Procedimento de Ajuste Directo número 3/2009, para aquisição de infra-estrutura de comunicações, para a Universidade do Minho – Serviços Académicos;
  • Procedimento de Ajuste Directo número 4/2009, para aquisição de um serviço de manutenção e acesso a novas versões de software operativo para equipamentos de comunicações, para a Universidade do Minho;
  • Procedimento de Ajuste Directo número 5/2009, para aquisição e instalação de infra-estrutura de comunicações, para a Universidade do Minho – Escola de Direito;
  • Procedimento de aquisição por ajuste directo número 6/2009, para aquisição de infra-estrutura de comunicações para a fronteira da Universidade do Minho com a RCTS.

Foram preparados outros documentos cujos assuntos divergem dos anteriormente, nomeadamente cerca de 700 ofícios, 2 actas e 4 propostas de deslocação.

O processo de débito interno de serviços foi alterado em 2009, passando a ser utilizado o correio electrónico para informação aos requisitantes e responsáveis pelas Unidades, Serviços e Escolas da UM do respectivo débito de serviço. Para a Direcção Financeira e Patrimonial é, apenas, elaborada uma tabela contendo informação sobre Unidades, Serviços e Escolas aos quais foram prestados os serviços, centros de custos de origem e destino. Esta mudança visou também uma economia de recursos.

Durante este ano foram alterados alguns procedimentos internos e documentos associados, nomeadamente, os que se referem a actividades administrativas regulares e reformulado o respectivo calendário de execução das mesmas actividades.

No decorrer deste ano foi dada atenção ao arquivo numa perspectiva de manutenção, reorganização e aumento de espaço físico. Nesse sentido foram revistas diversas pastas de arquivo e retiradas e destruídas diversas cópias de documentos, cujos originais se encontram em serviços como a Direcção Financeira e Patrimonial e Direcção de Recursos Humanos.

Na intranet do SCOM foram criados novos espaços para disponibilização de informação, nomeadamente, pastas relativas a “Formação Profissional”, “Legislação” e “Serviços Técnicos”.

A preocupação com a qualidade do serviço prestado à comunidade académica e às entidades externas à UMinho é uma realidade considerada. O SCOM dispõe de diversos formulários no site da internet – www.scom.uminho.pt - para que os utilizadores internos e externos à UMinho possam aceder aos serviços prestados por este Serviço e à comunicação de incidentes e outros assuntos. Todos estes serviços estão devidamente procedimentados.

Foram melhorados e criados novos procedimentos referentes à gestão do serviço e á execução de pedidos de serviço, permitindo melhorar a qualidade de serviço prestado pelo SCOM a toda a comunidade. Adicionalmente foram monitorizados os mecanismos para controlo, verificação e contabilização do tempo de execução dos mesmos implementados em 2008.

O SCOM na procura de aumento da qualidade de serviço técnico prestado à comunidade académica implementou internamente os processos de Gestão de Serviços Tecnologias de Informação baseados em ITIL – IT Infrastructure Library. Durante 2009 foram implementados o conjunto de ITIL Service Support Processes: Incident Management, Problem Management, Change Management, Release Management e Configuration Management.

Para dar suporte a estes processos técnicos e à gestão diária do Serviço, o SCOM com a colaboração do GSI implementou uma plataforma de gestão colaborativa baseada em Microsoft Sharepoint. Esta plataforma colaborativa permite a colaboração entre membros das equipas de trabalho, a gestão e partilha de conteúdos, workflow, pesquisas de informação rápidas e eficazes e a criação de portais destinados a determinados grupos de utilizadores (com os respectivos mecanismos de segurança associados), entre outros benefícios.

Em 2010 o SCOM continuará a participar no Grupo de Trabalho VoIP que tem como objectivo a criação e implementação de uma rede de Telefonia IP para as Instituições ligadas à RCTS, para interligação das comunicações de voz entre as Universidades.

No serviço de voz VoIP@UMinho, tendo em conta que é um serviço para ser utilizado em qualquer localização geográfica onde se tenha conectividade Internet, procurar-se-á implementar mecanismos de segurança e encriptação das chamadas, que permitam responder às hostilidade e ataques que cada vez mais se verificam na rede pública que é a Internet.

Adicionalmente o SCOM vai continuar a procurar uma solução para implementar o processo de autenticação dos utilizadores do serviço VoIP@UMinho no serviço de directoria central da UMinho, que tem como objectivo disponibilizar comunicações de voz para a comunidade académica de modo a permitir, por exemplo aos alunos contactarem os serviços da Universidade, e no limite outras instituições quer nacionais quer internacionais que façam uso de comunicações VoIP/SIP, através de qualquer terminal SIP inclusive softphones dos seus computadores a custo zero.

O SCOM em 2010, pretende disponibilizar, em colaboração com o GSI, todos os formulários de solicitação de serviços em formato Web na intranet.uminho de forma a automatizar e simplificar todo o processo, ficando estes acessíveis a todos os utilizadores via intranet da Universidade do Minho. Este projecto está já em fase final de implementação, estando neste momento a serem realizados os testes finais.

O SCOM irá ainda procurar melhorar, em colaboração com o GSI, a aplicação de Contabilização Telefónica On-Line, disponibilizando novas facilidades para os utentes desta ferramenta, nomeadamente, a possível integração com a plataforma de contabilização telefónica a implementar ao abrigo do projecto VoIP@RCTS.

O SCOM continuará a responder aos pedidos de serviço solicitados pela comunidade num esforço contínuo de melhorar a qualidade de serviço prestado através da implementação de contínuos melhoramentos no método de trabalho e na automatização dos processos.

Para o ano de 2010 prosseguir-se-á a politica de aumento das capacidades das ligações de rede e de melhoria da qualidade das Comunicações na Universidade do Minho.

Dentro do conjunto de melhorias e evoluções constante das infra-estruturas de comunicações da Universidade do Minho, realçam-se as referentes à interligação de alguns espaços onde a Universidade possui instalações, e a melhoria da ligação à internet que passa de 1 Gbps para os 10 Gbps.

Ao nível das infra-estruturas de comunicações, no ano de 2010 irão ser realizados investimentos tanto em novas implementações como também na actualização das infra-estruturas existentes. Ao nível da implementação de novas infra-estruturas planeadas de comunicações inserem-se a consulta e instalação da infra-estrutura de comunicações de dados e voz nos novos espaços dos Serviços de Documentação e do Serviço de Comunicações no Campus de Gualtar.

A remodelação em colaboração com os Serviços de Acção Social da infra-estrutura de comunicações da Residência Universitária de Santa Tecla, bloco D e E, e da Residência Veiga, em especial no aumento da cobertura da rede sem fios, de forma a dotar todos os blocos de uma cobertura global.

Adicionalmente continuar-se-á a disponibilizar de forma generalizada na Universidade do Minho serviços de rede com tecnologias emergentes, nomeadamente, o novo protocolo Internet IPv6, serviços multimédia e encaminhamento multicast.

Ao nível dos serviços Multimédia disponibilizados pelo SCOM e tendo em vista a necessidade sentida pela comunidade académica em usar o serviço de Videoconferência no anfiteatro B1 do CPII, em eventos/workshops, vai-se implementar uma solução de videoconferência IP/H.323 integrada com a infra-estrutura já existente.

O SCOM continuará a responder aos pedidos de serviço solicitados pela comunidade num esforço contínuo de melhorar a qualidade de serviço prestado através da implementação de contínuos melhoramentos no método de trabalho e na automatização dos processos.

O SCOM na procura de aumento da qualidade de serviço prestado á comunidade académica vai implementar internamente os processos de Gestão de Serviços Tecnologias de Informação baseados em ITIL – IT Infrastructure Library. Serão implementados o conjunto de ITIL Service Delivery Processes: Service Level Management, Financial Management for IT Services, Availability Management, Capacity Management e IT Service Continuity Management.


 
  © 2017 Universidade do Minho  - Termos Legais  - actualizado por SCOM Símbolo de Acessibilidade na Web D.