Universidade do Minho  

             
 
  Autenticação
 
Mapa do Site
Contactos
FAQs
Email
   
  imprimir
 

Os Serviços de Comunicações (SCOM) são a Unidade responsável por manter em funcionamento a infra-estrutura de comunicações de dados e voz e serviços associados da Universidade do Minho. Como tal o seu objectivo principal será reduzir ao mínimo o número de interrupções na rede e serviços associados que podem suceder por diversos motivos entre os quais falha de equipamentos ou serviços e assegurar a operacionalidade, disponibilidade, adequação e segurança dos recursos e serviços de comunicações que disponibiliza a toda a comunidade académica da Universidade do Minho.

É grande a dimensão e complexidade dos recursos e serviços administrados pelos SCOM, que de forma sucinta estão apresentados na página WEB do Serviço (http://www.scom.uminho.pt). O Serviço tem actualmente a seu cargo a gestão da infra-estrutura de comunicações de dados com e sem fios, que contabiliza 960 equipamentos de comunicações com gestão (547 pontos de acesso wireless da rede e-U/eduroam e 413 equipamentos de comunicações – switches, multilayer switches e routers), a infra-estrutura de comunicações de voz, que contabiliza 3 servidores telefónicos constituídos por 15 módulos AP3700IP e 4 módulos AP3700, aproximadamente 2660 equipamentos terminais telefónicos, 2 servidores para a gestão da contabilização telefónica e dos equipamentos terminais de voz, 8 servidores de suporte ao projecto VoIP@RCTS, 2 servidores e 2 routers de suporte ao projecto VoIP@UMinho, 2 concentradores de acesso remoto VPN/WebVPN, 1 Remote Access Server para acessos remotos Dial-Up, 37 servidores dos quais 3 são virtuais para serviços básicos de rede, multimédia e segurança, e administra vários serviços (ex. DNS, DHCP, Proxy, autenticação RADIUS rede e-U/eduroam, acesso remoto, NTP, antivírus, etc.), entre muitas outras responsabilidades, como constam no Relatório de Actividades do SCOM.

Em 2010, os SCOM empenharam-se em prosseguir uma estratégia de reforço e melhoria dos serviços já oferecidos e em introduzir meios avançados de monitorização da qualidade, quer das componentes de acesso e de transporte da rede de dados, quer de disponibilidade dos serviços prestados pela Unidade.

Continuou-se a apostar na formação técnico-científica dos colaboradores dos SCOM, procurando garantir a sua permanente actualização profissional, bem como a criação de condições que possibilitem um ambiente de trabalho criativo e motivador que garanta que os mais competentes e empenhados continuem a encontrar razões para desejarem permanecer na Universidade do Minho.

Os SCOM em 2010 responderam aos pedidos de serviço solicitados pela comunidade num esforço contínuo de melhorar a qualidade de serviço prestado, através da implementação de contínuos melhoramentos no método de trabalho e na automatização dos processos.

Os SCOM têm realizado um grande esforço na organização do Serviço. Nesse sentido nos últimos anos tem vindo a desenvolver procedimentos para a sua actividade administrativa e técnica, nomeadamente no que concerne aos pedidos de serviço standard. Nesse sentido os SCOM durante o ano de 2010 continuaram a implementar novos procedimentos de gestão como também aperfeiçoou os procedimentos existentes.

Paralelamente a esta actividade o SCOM durante 2010 adaptou os processos de Gestão de Serviços Tecnologias de Informação baseados em ITIL v2 – IT Infrastructure Library, à versão 3. Foram adaptados à versão 3 os processos: Incident Management, Problem Management, Change Management, Release Management e Configuration Management. Adicionalmente foram desenvolvidos os novos processos Request Fulfilment Managenet e Event Management. Foi ainda desenvolvido a função de Servicedesk.

Para dar suporte à actividade regular dos SCOM, continuou-se em 2010 a implementação/desenvolvimento da versão 2 da intranet (plataforma colaborativa) suportada pela plataforma Microsoft Sharepoint para sustentar todos os processos técnicos e de gestão do Serviço de Comunicações. Esta plataforma ficou dotada de mecanismos que possibilitam a colaboração entre membros de uma equipa de trabalho, a gestão e partilha de conteúdos e workflow, pesquisas de informação rápidas e eficazes e a criação de portais destinados a determinados grupos de utilizadores (com os respectivos mecanismos de segurança associados), entre outros benefícios.

Adicionalmente procedeu-se à implementação de uma plataforma Web Open Source (OTRS – Open Source Help Desk na IT Service Management Solution) de pedidos/registos de serviço para ser disponibilizada a partir do início de 2011 para todos os seus clientes, integrada com a plataforma de gestão em desenvolvimento/uso pelos SCOM. Pretende-se com esta plataforma de pedidos de serviço agilizar e automatizar os fluxos de informação e tarefas que resultam dos pedidos de serviço incluindo os pedidos de serviço de apoio do Servicedesk presencial (serviço este que foi transferido em Junho de 2010 para os SCOM devido à extinção do Serviço SAPIA - Serviço de Apoio Informático à Aprendizagem).

Adicionalmente foi desenvolvida uma plataforma Web para subscrição on-line de serviços de rede prestados pelos SCOM, cuja autenticação para se aceder ao mesmo é realizada recorrendo ao serviço de RADIUS. A implementação desta plataforma visa simplificar a adesão aos serviços pretendidos por parte dos utentes e, como a autenticação é feita usando o serviço de directoria oficial da Universidade do Minho, tornará possível a responsabilização dos subscritores no caso de se verificarem irregularidades na utilização dos serviços de rede subscritos. A criação deste serviço insere-se no processo de implementação de serviços self-service no âmbito da adopção do ITIL que está a ser levado a cabo pelos SCOM.

Os Serviços de Comunicações fornecem suporte a todo o conjunto de projectos da Universidade do Minho que envolveram as comunicações digitais. A Unidade desenvolveu a sua actividade orientada para o aumento da qualidade e capacidade de toda a infra-estrutura de rede de comunicações e serviços de rede, tanto de serviços básicos como avançados, da Universidade.

Os Serviços de Comunicações foram a Unidade responsável pela continuação do desenvolvimento da estrutura e serviços de rede, e também pela execução de um conjunto de projectos estratégicos na área das comunicações de dados, de que se destacam os projectos Opera Oberta, VoIP@RCTS e VoIP@UMinho.

  • Projecto VoIP@RCTS - tem como objectivo dotar as instituições de ensino superior público com ligação à RCTS das infra-estruturas necessárias ao transporte do tráfego de voz dentro desta rede e num ambiente convergente, integrado e seguro. Destaca-se o acompanhamento efectuado no desenvolvimento deste projecto junto das entidades competentes, nomeadamente, no que diz respeito ao desenho da solução tendo em conta os estudos realizados relativos aos registos de comunicações de voz, o estudo da infra-estrutura de comunicações da UMinho e a integração da mesma na infra-estrutura da UMinho;
  • Projecto VoIP@UMinho - tirando partido das sinergias resultantes do projecto VoIP@RCTS, os SCOM desenvolveram e operam uma plataforma piloto, que foi disponibilizada para uso de toda a comunidade académica, permitindo, por exemplo aos utilizadores da UMinho contactar os Serviços da Universidade através de qualquer terminal SIP inclusive softphones dos seus computadores a custo zero;
  • Projecto Opera Oberta - Os SCOM foram o Serviço responsável pela implementação e operação da infra-estrutura técnica de suporte para o Projecto Opera Oberta. Este Projecto constitui um programa de introdução à ópera lançado pelo Teatro Gran Liceu de Barcelona e visa a transmissão, em directo, usando as infra-estruturas de comunicações de dados da Internet, para Universidades de todo o mundo, de algumas óperas representadas neste teatro Catalão. Assim, usando a infra-estrutura implementada no Projecto TORGA.net, a Universidade do Minho transmitiu um conjunto de 2 óperas em directo a partir do Teatro Gran Liceo de Barcelona durante o ano de 2010. As óperas transmitidas foram: ANDREA CHÉNIER, de Umberto Giordano e LA FILLE DU RÉGIMENT, de Gaetano Donizetti.

Os SCOM realizaram durante 2010 um conjunto de actividades/projectos nas suas áreas técnicas de serviços que se resumem de seguida:

Área de Serviços Básicos

  • Foi configurado o serviço IDP para a utilização federada do serviço Colibri: https://webconference.fccn.pt/
  • Foram introduzidos novos métodos de autenticação, para o serviço de rede e-U/eduroam, nomeadamente, o método PEAP/MSCHAPV2, para dar suporte a um leque mais variado de equipamentos que não suportam o método TTLS/PAP em uso actualmente. Foi reformulada a documentação de apoio à configuração da ligação nos diferentes tipos de sistemas Operativos;
  • Foi actualizado o método de autenticação PEAP/MSCHAPv2, de maneira a que quem se autentique usando este método seja colocado na VLAN correspondente ao seu perfil de utilizador;
  • Foi adicionado um novo método de autenticação aos já existentes. O novo método consiste em autenticação via TTLS com protecção das password usando o MSCHAPv2 (TTLS/MSCHAPv2);
  • Foi desenvolvido código complementar ao servidor RADIUS em produção para que os métodos de autenticação atrás descritos suportassem a atribuição dinâmica de VLANs.

Área dos Serviços de Infra-estruturas

  • No constante processo de evolução da Universidade do Minho, ocorreram diversas redistribuições, reorganizações e reafectações de espaços que resultam em necessidades de alterações das infra-estruturas de comunicações. Neste âmbito, foi necessário realizar diversas obras de aumento e reorganização das infra-estruturas em diversos espaços e localizações, em Azurém, destacando-se os espaços dos Laboratórios Pedagógicos da Matemática, na Escola de Ciências. Em Gualtar no CP2, na EEG, na ECS, no IE, na EPSI, nos SAUM, no ILCH, no DBIO, no DQUI, no DCT e no DMAT;
  • A reorganização dos espaços no Campus de Azurém: Escola de Engenharia, Serviços Técnicos e Reitoria, fez com que fosse necessário alterar a localização do Bastidor que servia a respectiva área, tendo-se optado por remover toda a infra-estrutura e realizar a ligação noutro bastidor já existente, sendo por isso, necessário aumentar a sua capacidade. Assim, para além da (re)instalação das 124 novas tomadas e da instalação de um novo bastidor, também foi necessário instalar e configurar equipamento activo. Foram ainda instalados dois novos equipamentos wireless (AP) na Reitoria e na Sala de Reuniões da Escola de Engenharia;
  • Foi executado o projecto de reforço da rede wireless na Universidade, com a instalação de 36 novos APs. Esta instalação incluiu todo o processo, desde o projecto, à consulta, instalação da parte passiva e activa dos equipamentos. Foi dada prioridade aos espaços públicos que ainda não tinham cobertura wifi, no Campus de Azurém e Gualtar, bem como no edifício dos Congregados;
  • Pela sua dimensão destacam-se a instalação, nas Residência Universitária de Azurém, de uma nova infra-estrutura de rede sem fios nos 3 blocos existentes, e na Escola de Ciências da Saúde em Gualtar. A infra-estrutura da Residência Universitária é composta por 72 APs que permitem uma cobertura total dos espaços e o acesso à rede eduroam. Para a instalação destes equipamentos, houve a necessidade de fazer todo um desenho de rede que incluiu a instalação de 128 pontos de rede, bem como a instalação de novos equipamentos de switching e a sua integração e ligação à rede da Universidade. A infra-estrutura da Escola de Ciências da Saúde recebeu 11 novos APs, colocados estrategicamente para cobrir em especial 6 salas de forma a complementar a infra-estrutura da rede sem fios já existente;
  • Adicionalmente, foram realizadas diversos reforços pontuais da rede sem fios, quer em Gualtar (na Escola de Ciências da Saúde, na Escola de Economia e Gestão, na Escola de Engenharia e no Instituto de Letras e Ciências Humanas) quer em Azurem (Departamento de Sistemas de Informação, na Residência Universitária e na Escola de Arquitectura);
  • Continuação no apoio ao projecto GRID da Escola de Engenharia, nomeadamente, às configurações para a construção da estrutura de comunicações com os outros parceiros exteriores à UMinho;
  • Foram realizadas actualizações de todos os equipamentos de comunicações a nível de IOS (Sistema Operativo), com as versões mais recentes disponibilizadas pelos fabricantes;
  • Concluiu-se a reorganização dos bastidores de comunicações dos Pólos de Braga e Guimarães incluindo etiquetagem e limpeza. Foi realizado o cadastro das tomadas de rede de comunicações de dados para formato electrónico (autocad e jpeg) bem como a sua inserção no sistema de gestão de infra-estruturas (GIRCOM) desenvolvido para o efeito;
  • Sempre que necessário os SCOM realizaram pequenas instalações, rectificações ou adaptações de pontos de rede nos locais indicados pelos utentes, realizando ou contratando externamente os serviços necessários;
  • Sempre que solicitado, os SCOM também realizaram diversas operações de instalação de equipamentos activos para outras Unidades e/ou Serviços, de forma a garantir que os equipamentos seguissem as normas e especificações adequadas a uma integração na infra-estrutura de comunicações da Universidade;
  • Realizou-se a substituição do equipamento fronteira da rede da Universidade com o exterior, de forma a permitir que a Universidade pudesse ficar ligada a infra-estrutura de comunicações da FCCN a 10Gbps;
  • Preparou-se todo o processo técnico para a substituição do equipamento central colector das ligações internas da Universidade, e também, o processo de remodelação da rede da Reitoria no Largo do Paço.

Área dos Serviços de Dados

  • Foram realizadas novas configurações para melhor optimizar o desempenho da infra-estrutura de comunicações;
  • Foram criadas várias VLans (Virtual Local Area Networks), quer por necessidades expressas pelas unidades orgânicas da Universidade, quer por um processo fomentado pelos SCOM no sentido de que os laboratórios usados pelos alunos tivessem níveis de segurança mais elevados, isolando-os em redes separadas das outras de serviço das respectivas unidades;
  • Associado à criação destas VLANs, houve geralmente a necessidade de atribuição de endereçamento IP. Parte do endereçamento IP pedido era para VLANs já existentes;
  • Foi ministrada aos elementos técnicos dos SCOM várias formações internas dentro desta área, com o objectivo que todos possam ter as competências mínimas para fazer algumas operações de manutenção, seguindo os procedimentos também desenvolvidos.

Área dos Serviços de Segurança

  • Os SCOM encarregaram-se de monitorizar e manter actualizadas 29 ACL’s (listas de controlo de acessos) e 7 firewalls, para a protecção de redes de diversos Departamentos e Unidades;
  • O serviço TCS (Serviço de Certificados de Servidor) forneceu 19 certificados digitais de servidor a Serviços da UMinho;
  • Os SCOM, no seu papel de AR (Autoridade de Registo) GRID habilitada pelo LIP (Autoridade de Certificação) a fornecer certificados digitais a entidades da Universidade do Minho, emitiram 22 certificados no ano de 2010;
  • No datacenter dos SCOM/Azurém, foi instalado um equipamento biométrico de controlo de acessos, bem como um sistema de videovigilância, com o objectivo de proteger a entrada de elementos estranhos aos Serviços;
  • Manutenção das soluções de segurança geridas pelos SCOM e que são utilizadas por diversas Unidades, Serviços (antivírus, actualizações automáticas, etc), bem como a disponibilização do respectivo apoio técnico.

Área dos Serviços de Voz

  • Foi dada continuidade à integração na infra-estrutura de comunicações de voz, dos equipamentos ao abrigo do projecto VoIP@RCTS;
  • Foram efectuados alguns desenvolvimentos no sentido de solucionar alguns itens pendentes a nível nacional da solução da infra-estrutura de comunicações de voz no acesso aos operadores móveis, tendo permitido a actualização das rotas de tráfego do servidor de comunicações de voz da UMinho no acesso às redes móveis, tendo em conta a utilização da infra-estrutura de comunicações implementada ao abrigo do projecto VoIP@RCTS;
  • Foram efectuados diversos processos de análise de rotas de menor custo de comunicações da UMinho e procurada junto dos operadores de melhores soluções de voz tendo em conta a melhoria da qualidade do serviço prestado e numa procura constante de redução dos custos das mesmas. Tendo dado origem à celebração/renovação de contratos com operadores de comunicações de voz;
  • Foi dada continuidade à integração do serviço VoIP@UMinho na infra-estrutura de comunicações, sendo que, devido às limitações na integração deste serviço com os serviços de autenticação central AD/LDAP da UMinho, foi definido e, estando em fase de conclusão, um serviço de autenticação “Subscrição On-Line de Serviços” que ao abrigo deste serviço, permitirá a subscrição automática deste serviço a toda a comunidade, evitando a necessidade de procedimentos manuais para a solicitação deste serviço;
  • Foram implementados mecanismos de Privacidade SIP/TTLS, que permitirá aos utilizadores do serviço VoIP@UMinho encriptar o tráfego entre os seus terminais e os servidores VoIP@UMinho, sem necessidade de estabelecer previamente uma VPN e, possibilitando assim a confidencialidade das comunicações em dispositivos que não permitam VPNs, ou em locais onde tal não seja possível como p.ex. hotspots em aeroportos ou hotéis;
  • Mensalmente foi efectuado o lançamento das facturas dos operadores de voz e validados os mapas de facturação da aplicação de Contabilização Telefónica On-Line das extensões e linhas de rede da UMinho;
  • No sentido de permitir migrar para 100% o número de terminais IP nos sites Abade de Loureira, Edifício dos Congregados e Museu Nogueira da Silva/Unidade de Arqueologia, foi concluído o processo de distribuição/reestruturação do serviço de voz dessas localizações, permitindo a desactivação dos servidores de voz destes sites e permitindo uniformizar e melhorar a gestão do serviço de voz nos diversos sites da UMinho, num processo iniciado em 2009;
  • Dado a desactivação do edifício do Castelo, foi desactivada toda a infra-estrutura de voz activa e passiva em utilização neste site;
  • Tendo em conta a reestruturação de parte da infra-estrutura dos espaços do ADB e BPB, tendo em conta que passaram a ter uma infra-estrutura híbrida com suporte de telefonia IP, foram migrados os equipamentos de voz tradicionais desses espaços para equipamentos IP, num processo iniciado em 2009;
  • Foi mantida a procura contínua de manutenção da política de uniformização dos firmwares dos actuais e novos terminais das 1743 extensões IP da UMinho, de um total de 2659 extensões da UMinho, e actualização de alguns módulos dos equipamentos de gestão de equipamentos do servidor de comunicações e da contabilização telefónica, de modo permitir um melhor funcionamento da solução, prevenindo as falhas de segurança e correcção de alguns bugs;
  • Foi melhorada a segurança das comunicações dos terminais wireless de voz, nomeadamente no que se refere ao mecanismo utilizado no processo de autenticação e encriptação das comunicações de voz dos equipamentos wireless utilizados no serviço de voz. Tendo sido actualizada as parametrizações de configurações em termos de infra-estruturas de comunicações Wi-Fi da UMinho e as parametrizações dos 61 terminais Siemens OptiPoint WL2 Professional da UMinho;
  • Foram efectuadas intervenções urgentes para minimizar custos associados a reparações e solucionar incidentes críticos que em alguns casos provocaram a quebra de comunicações de algumas extensões da UMinho, nomeadamente provocados por incidentes relativos aos nossos fornecedores de serviço e outros incidentes decorrentes de avarias e outros nos equipamentos de voz da UMinho;
  • Foi iniciado o processo de definição do caderno de encargos e adjudicação do processo de aquisição e instalação de upgrade ao sistema operativo dos servidores de voz da Universidade do Minho para a última versão disponibilizada para este tipo de servidores de voz;
  • Foi actualizado o acordo com a TMN ao abrigo do qual os funcionários da UMinho podem usufruir de condições especiais. Nesse sentido foi actualizada a campanha de promoção de serviços de banda larga e oferta comercial para aquisição de equipamentos e tarifário para colaboradores da UMinho.

Área dos Serviços Multimédia

  • Realizaram-se 88 Videoconferências durante o ano;
  • Foi instalado e configurado um sistema Tandberg 95MXP na sala de reuniões do Sr. Reitor, no CP2, Campus de Gualtar. Foi ainda prestado apoio às sessões de VC realizadas com o equipamento localizado na sala de reuniões da Reitoria, no Largo do Paço;
  • Foram transmitidos em directo para a Internet, através do sistema de Streaming, 4 eventos organizados por Departamentos da UMinho, totalizando 9 dias de transmissões;
  • Realizaram-se 3 Videoconferências utilizando a tecnologia AccessGrid.

Área dos Serviços Avançados

  • Os serviços de acesso remoto VPN e WebVPN registaram a ligação à rede de comunicações da UMinho a partir do exterior de cerca de 4.967 utilizadores distintos;
  • Através do serviço e-UM-eventos foi dado o acesso a congressistas que participaram em 49 eventos (congressos/workshops) realizados na UMinho.

Área dos Serviços de Gestão e Monitorização

  • Foram adicionadas novas funcionalidades ao portal de monitorização SIM, a saber: Informação estatística do serviço Proxy WEB, utilizando o utilitário SARG;
  • Foi reformulado todo o sistema de recolha de dados referentes à utilização dos equipamentos que permitem o acesso à rede sem fios (Wireless Access Points), de maneira a suportar os novos modelos destes equipamentos entretanto instalados. Estas alterações foram implementas por forma a que o sistema se adapte facilmente a novos tipos de equipamentos que possam entretanto surgir;
  • Na sequência do ponto anterior, foi também actualizado o portal SIM, para que passasse a disponibilizar a informação recolhida pelo novo colector;
  • Foram actualizados os sistemas de gestão de rede Cisco Works 2000/LAN Management Solution e Cisco Wireless LAN Solution Engine;
  • Foram avaliadas plataformas open source de monitorização, nomeadamente o Nagios, com vista à actualização das ferramentas de monitorização em uso pelo SCOM;
  • Foi implementada uma nova plataforma de gestão de sistemas virtuais (Microsoft Hyper-V), destinada a alojar sistemas de testes, e na qual se encontram 3 sistemas em execução (1 Windows e 2 Linux). Com esta plataforma os SCOM passaram a deter 2 plataformas de gestão de máquinas virtuais.

A actividade administrativa está direccionada para o tratamento e gestão de documentos resultantes da actividade técnica desenvolvida. Os documentos distribuem-se pela parte financeira, pela parte de recursos humanos, pedidos de serviço (formulários), contratação pública e outros assuntos.

Na parte financeira, em 2010, foram preparadas aproximadamente 268 requisições para pagamento a fornecedores, 93 facturas/recibo, 36 guias de receitas e 172 aquisições por ajuste directo.

Na parte de recursos humanos foram enviados para a Direcção de Recursos Humanos diversos formulários de justificação de faltas, documentos comprovativos de despesas efectuados pelos colaboradores dos SCOM com meios e consultas médicas. Foi preparado e enviado à Reitoria da Universidade do Minho um plano de formação para os colaboradores dos SCOM. Foi submetido à Reitoria um processo de mobilidade inter-carreiras ao abrigo do que se encontra estipulado no artigo 63º, número 1 da Lei 12-A/2008, de 27 Fevereiro. Além destes processos foi ainda enviado à Reitoria um documento para alteração de posicionamento remuneratório de acordo com o que se encontra definido nos artigos 46º, 47º e 48º, de Lei 12-A/2008, de 27 Fevereiro. Também nesta área, este ano, ao SCOM foram afectos dois colaboradores vindos do extinto Serviço Apoio Informático à Aprendizagem.

Os SCOM dispõem de diversos formulários no sítio da internet – www.scom.uminho.pt - para que os utilizadores internos e externos à UM possam aceder aos serviços prestados por este Serviço e à comunicação de incidentes e outros assuntos. Até à presente data foram registados um total aproximado de 6432 pedidos de serviço.

Em 2010, foram iniciados e concluídos 7 procedimentos de aquisição por ajuste directo – regime geral cujas designações abaixo se indicam, utilizando a plataforma da Construlink:

  • Procedimento de Ajuste Directo número 1/2010, para aquisição de infra-estrutura de comunicações para a fronteira da Universidade do Minho com a RCTS;
  • Procedimento de Ajuste Directo número 2/2010, para aquisição de uma solução de videoconferência, para a Universidade do Minho;
  • Procedimento de Ajuste Directo número 3/2010, para aquisição, instalação e configuração de infra-estrutura de comunicações, para upgrade de equipamentos de comunicações de core da rede da Universidade do Minho;
  • Procedimento de Ajuste Directo número 4/2010, para aquisição e instalação de infra-estrutura de comunicações, para reforço de cobertura de rede wi-fi, na Universidade do Minho;
  • Procedimento de Ajuste Directo número 5/2010, para aquisição de infra-estrutura de comunicações para remodelação da rede do Largo do Paço, da Universidade do Minho;
  • Procedimento de aquisição por ajuste directo número 6/2010, Aquisição e instalação de infra-estrutura de comunicações para a Escola de Engenharia, a Reitoria e os Serviços Técnicos, da Universidade do Minho, no Campus de Azurém;
  • Procedimento de aquisição por ajuste directo número 7/2010, para aquisição e instalação de upgrade ao sistema operativo dos servidores de voz da Universidade do Minho.

Foram também preparados outros documentos cujos assuntos divergem dos anteriormente, nomeadamente, cerca de 661 ofícios/faxes.

Durante este ano foram alterados alguns procedimentos internos e documentos associados, nomeadamente, os que se referem a actividades administrativas regulares e reformulado o respectivo calendário de execução das mesmas actividades.

Foram melhorados e criados novos procedimentos referentes à gestão do serviço e à execução de pedidos de serviço, permitindo melhorar a qualidade de serviço prestado pelo SCOM a toda a comunidade. Adicionalmente foram monitorizados os mecanismos para controlo, verificação e contabilização do tempo de execução dos mesmos implementados em 2008.

Foram renovados vários contratos dos quais se destacam:

  • Contrato de manutenção de equipamentos de comunicações de dados da Universidade do Minho e renovados dois contratos com os operadores de comunicações de voz para a Universidade do Minho, nomeadamente, com a Vodafone e com a Optimus;
  • Iniciado o processo de renovação do contrato da solução unificada de segurança utilizada na Universidade do Minho para protecção de computadores (servidores, desktops e portáteis), que integra diversos produtos como: antivírus, antispyware, personal firewall e antispam;
  • Licenciamento de software de autenticação Radius, o qual foi necessário durante o processo de implementação de infra-estrutura de comunicações do Projecto Campus Virtual. Actualmente estas licenças estão a ser utilizadas para proceder à autenticação dos utilizadores da rede e-U da Universidade do Minho;
  • Dois serviços de manutenção de Unidades Eléctricas de Alimentação Ininterrupta instaladas nos datacenters dos Serviços de Comunicações – Campus de Gualtar e Campus de Azurém, que fornecem protecção e estabilidade no abastecimento de energia eléctrica aos principais equipamentos da infra-estrutura de comunicações de dados e serviços básicos de rede da UM, cujo normal funcionamento é vital.

Foi implementado um processo de digitalização de documentos dos SCOM. Em 2010 foram digitalizados os pedidos de serviço concluídos, em 2010 e em 2009. Foram, ainda, digitalizados os ofícios e faxes preparados na área administrativa, as justificações de falta e outros documentos dos colaboradores dos SCOM enviadas à DRH.

Por fim denotar que em 2010 houve quebras de serviço registadas em todas as áreas de Serviços dos SCOM que foram provocadas por incidentes que na sua maioria se deram por avarias de equipamentos de comunicações a falhas no abastecimento de energia eléctrica, avarias em UPS e problemas no sistema de Ar Condicionado dos vários locais onde estão instalados s sistemas.


 
  © 2017 Universidade do Minho  - Termos Legais  - actualizado por SCOM Símbolo de Acessibilidade na Web D.